Make your own free website on Tripod.com
Shalom!
Home
HINO DE ISRAEL
ESTRELA DE DAVI
KIPA
SHOFAR
MENORA
MEZUZA
MURO DAS LAMENTAÇOES
TABERNÁCULO
TALIT
TEFILIN
ORAÇÃO DOS MARRANOS

 

O judaísmo é uma religião revelada, no sentido de que se baseia numa literatura como de inspiração divina. Essa litaratura é normalmente designada como Velho Testamento.

Contudo, é importante reconhecer que o Velho Testamento é uma expressão cristã. Testamento significa aliança, poderiamos entender que nesse caso a Aliança de Deus com Israel teria sido substituida por outra com a Igreja Cristã . Essa visão do Velho Testamento tende dar à abordagem cristã um aspecto que desvia da correta compreenção do lugar que ele detém no judaísmo.

Durante a formação da Bíblia hebráica houve um processo de seleção. Foram incluidos somente aqueles livro que se acreditava terem sido escritos por profetas sob inspiração divina. apenas os livros selecionados tornaram-se parte do cânone (que significa padrão ou medida) da Bíblia judaica, perfazendo um total de 39 livros.

O processo de canonização parece ter ocorrido três etapas: em primeiro lugar um Pentateuco, depois os Profetas e, finalmente, os Escritos. Essa tripla divisão, oculta no arranjo cristão dos livros, também está prepreservada na disposição judaica, e explica também um ouro nome pelos quais os judeus se referem a Bíblia: o Tanach. Essa palavra é uma abreviaçào composta pelas iniciais das palavras hebraicas 'Torá' (ensinamentos), 'Neviim' (profetas) e 'Ketuvim' (escritos), sendo a Torá a base.

A palavra Torá referia-se originalmente a uma instrução particular transmitida ao povo por um porta-voz de Deus, como um profeta ou sacerdote. Como esses ensinamentos consistem sobretudo em preceitos, a palavra Torá é muitas vezes traduzida como Lei ; e como esses ensinamentos consistem na essência da primeira divisão da Bíblia que compreende os livros Gênese, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio, a palavra também serve para designar essa unidade, também conhecida como Pentateuco (da expressão grega para cinco pergaminhos), ou os cinco livro de Moisés.

O último nome reflete a convicção de que esse escritos foram realmente escritos por Moisés, essa crença é antiga. Existem alusões a ela nos últimos livros da Bíblia; os rabinos aceitavam-na como verdadeira.

A erudição bíblica moderna conta uma história mais complexa. De acordo com ela, o Pentateuco é uma obra compósita que só atinge sua forma final algum tempo depois do exílio da Babilônia. Aceita-se geralmente que pelo menos 4 fontes podem ser amplamente identificadas com base em diferenças de língua, estilo e perspectiva, assim como em alusões a relatos de circunstâncias históricas.


O livro do Gênese começa com um relato da criação do mundoe do princípio da vida e da civilazação humana. Seguem-se,e ocupam o restante do livro, as narrativas dos patriarcas.São históras humanas, de propor ções épicas e profunda introspecção épica. Tem um significado supra-histórico devido ao tema da Aliança de Deus com Abraão e seus descendentes.

O livro do Êxodo move-se rapidamente da escravização dos descendentes de Jacob no Egito até sua libertação sob o comando de Moisés e a teofania no Monte Sinai, onde a Aliança com Deus é reafirmada e restabelecida e todo povo se compromete a obedecer às suas leis.

Desse ponto em diante, por todo o restante do Pentateuco, a narração se torna mais dispersa e a legislação toma o seu lugar.

O livro do Deuterônimo recapitula a legislação e, em menor escala, as narrativas dos livros precedentes, na estrutura dos discursos de Moisés, e termina com a sua morte.